bolsas_estudo

Vigilância Ambiental de Joinville realiza mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypt

Vigilância Ambiental de Joinville realiza mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypt
Vigilância Ambiental de Joinville realiza mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypt

 

A Vigilância Ambiental, da Secretaria da Saúde de Joinville, iniciou nesta terça-feira (18/03) o mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypt nos bairros que concentram os maiores focos do inseto transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

A primeira ação ocorreu no bairro Fátima, região sul de Joinville. O trabalho com o apoio de um grupo de 18 soldados do 62º Batalhão de Infantaria (BI).

Divididos em nove grupos, compostos por dois soldados e um agente da Vigilância Ambiental, o mutirão visitou as residências e comércios do bairro para eliminar a água parada nos locais e prevenir uma maior proliferação do mosquito na região. O Fátima concentra 10% dos focos da cidade, chegando a 72 confirmados. O bairro é considerado infestado pelo inseto.

O trabalho em conjunto é uma medida para o combate do transmissor da dengue, doença que teve dois casos de transmissão dentro do município confirmados neste ano. Joinville não registrava casos com transmissões autóctones desde 2016. Somente neste ano, Joinville teve o registro de 740 focos do mosquito, 92% do total de 806 focos de 2018.

“Nós estamos intensificando as forças de combate ao mosquito. Enquanto a população não estiver conscientizada sobre as medidas de prevenção, vamos continuar com ações de combate na cidade”, destaca Nicoli dos Anjos, coordenadora do Serviço de Vigilância Ambiental.

Durante as visitas, os moradores recebem orientações dos agentes e efetuam juntos o descarte da água parada. Recipientes maiores com larvas, que não é possível ser esvaziados, recebem tratamento com larvicidas.

Os moradores das casas onde foram encontradas larvas não recebem notificação, nesta primeira visita, mas apenas orientações. “Se as orientações não tiverem efeito, vamos notificar e, caso ainda não eliminem a água parada e não tenham cuidado com os recipientes, vamos multar os proprietários”, informou Nicoli.

As ações com o apoio dos soldados também serão realizados nos bairros Jarivatuba e Boa Vista, e vão durar duas semanas. Para quem tem a suspeita de algum foco do mosquito, basta ligar para a Ouvidoria da Prefeitura de Joinville, no telefone 156, e fazer a denúncia.

Caso o foco do mosquito Aedes aegypt seja confirmado, o proprietário e/ou morador recebe orientações e, se não as seguir, fica sujeito à multa de 2 a 10 UPM’s (Unidade Padrão Municipal). Em março, a UPM é de R$ 288,42.

 

Mais notícias

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *