bolsas_estudo

UBSF Boehmerwald envolve pacientes em ações preventivas

UBSF Boehmerwald envolve pacientes em ações preventivas
UBSF Boehmerwald envolve pacientes em ações preventivas

 

 

A equipe médica e técnica na Unidade de Saúde da Família Boehmerwald 1 (UBSF), na zona Sul de Joinville, está alcançando resultados diferenciados no atendimento da comunidade de sua área de abrangência, principalmente idosos.

Através do Projeto Viver Bem, implantado em 2016, o atendimento básico na cura de doenças ou ações preventivas é complementado por ações de incentivo a mudanças de hábitos como alimentação, atividade física, recreativa e até familiar. A meta final é a busca maior qualidade de vida.

Duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras, os usuários que aderiram ao projeto são orientados por nutricionista, fisioterapeuta, psicóloga, educador físico, médico, enfermeiros e agentes comunitários de saúde a ter uma vida mais equilibrada e saudável.

A enfermeira Juliete Rosembach, uma das idealizadoras do projeto, explica que o paciente é avaliado em sua integridade, desde o físico até o emocional. “Quando algum fator negativo é observado, a pessoa recebe mais que uma sugestão. Ganha uma prescrição médica. Muitos recebem até educação financeira em busca de maior equilíbrio emocional”, explica.

O projeto é concebido para atingir etapas a partir de duas avaliações no início e final do ano. Todos passam por exames de glicemia, colesterol, triglicerídeos, peso, circunferência abdominal e sintomas de dores. “O maior número de casos está na reclamação de dores”, enfatiza a enfermeira Julieta.

Nas avaliações periódicas pelo menos 50% dos 40 pacientes que integram o grupo apontam resultados positivos. Além dos parabéns recebidos pela equipe médica, ganham prêmios que são angariados pela própria equipe da UBSF.

Uma meta que ainda está no plano de trabalho é incluir um programa de caminhadas semanais com acompanhamento de profissional de educação física. “Nosso trabalho está surtindo resultados muito positivos ao ponto de termos mais interessados que nossa capacidade de atendimento”, explicou a enfermeira Juliete Rosembach.

Ela lembrando que no final do mês de julho a unidade será transferida para nova sede mais ampla que está em construção na rua Universidade. “É bem possível que esse grupo que aderiu ao projeto até agora dobre de tamanho, mostrando que qualidade de vida depende muito do envolvimento de todos”, avaliou.

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *