Seminário Empresas e Pessoa Com Deficiência discute a inclusão e as tecnologias em Joinville

Seminário Empresas e Pessoa Com Deficiência discute a inclusão e as tecnologias em Joinville
Seminário Empresas e Pessoa Com Deficiência discute a inclusão e as tecnologias em Joinville

 

 

 

“A gente precisa estar de portas abertas para que todos sejam acolhidos. Também somos cidadãos, não importa se estamos em uma cadeira ou usamos uma bengala”. Estas foram as palavras do deficiente físico Nelson Farias, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comde), que abriram a programação do seminário Empresas e Pessoa Com Deficiência – A Inclusão Para Além da Lei de Cotas, nesta quinta-feira (26/9), no auditório da reitoria da Univille. O evento reuniu representantes de empresas, pessoas com deficiência, estudantes, além de representantes de órgãos governamentais e não governamentais.

O seminário, destinado a gestores e profissionais que atuam na área de recursos humanos e de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, teve início às 8 horas, com a apresentação de representantes dos órgãos participantes.

Luciana Xavier Sans de Carvalho, auditora fiscal do trabalho e coordenadora do projeto de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho em Santa Catarina, falou sobre a necessidade de a inclusão ser algo natural em todos os ambientes e de como a criação de empregos para as PcDs tem contribuído para isto. “Conseguimos criar mais de 8.600 empregos para pessoas com deficiência no estado desde que iniciamos este trabalho. O processo se torna mais fácil quando temos a inclusão em todos os ambientes. A gente só conhece as diferenças convivendo”, enfatizou.

Logo após as apresentações, teve início o painel “Tecnologias Assistivas – Como criar um ambiente acessível para facilitar o trabalho e as relações das pessoas com deficiência”, que reuniu profissionais com deficiência visual, auditiva e física para tratar sobre o assunto. Paulo Suldóvski, coordenador de políticas públicas para pessoas com deficiência da Secretaria de Assistência Social de Joinville (SAS), que é deficiente visual, foi o mediador.

Durante o bate-papo, os participantes destacaram exemplos simples de como o uso da tecnologia assistiva, que facilita o acesso de pessoas com algum tipo de limitação, torna possível muitas ações que eram de difícil execução antes destas tecnologias. “Quando a gente fala de tecnologia assistiva, a gente já pensa que se trata de um óculos que lê tudo o que está escrito na nossa frente, mas um tênis com zíper já me faz a diferença. Para as pessoas sem deficiência, a tecnologia torna as coisas mais fáceis, mas para a PcD, torna possível”, destacou.

O objetivo das ações é promover mudanças de paradigmas nas empresas e na sociedade, para que as oportunidades sejam oferecidas de maneira igualitária a todas as pessoas, com ou sem deficiência. “Queremos impulsionar esse importante processo de mudança cultural que estamos vivenciando no Brasil, contemplando os diversos aspectos que envolvem a diversidade humana, gerando ofertas de emprego e trabalho inclusivos e tornando a contratação de trabalhadores com deficiência um processo natural, sem barreiras”, destaca Suldóvski.

O evento é uma realização do Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT), Ministério da Economia, coordenação de Políticas Públicas para Pessoa com Deficiência da SAS e Comde, em parceria com órgãos governamentais e não governamentais e instituições públicas e privadas.

 

Dia D para inclusão – Feirão de Oportunidades

No sábado, dia 28, acontece o Dia D, das 10h às 16h, no Ginásio da Univille, no Campus Bom Retiro. Empresas de Joinville e região receberão currículos e farão o agendamento de entrevistas com candidatos para a contratação de pessoas com deficiência. Os interessados não precisam se inscrever. Basta levar identidade, carteira de trabalho e ter o currículo em mãos. A feira também é destinada aos reabilitados do INSS. Paralelo ao Dia D, também serão oferecidas atividades de orientação profissional, direitos da pessoa com deficiência, trocas de experiências com profissionais com deficiência que já estão no mercado de trabalho e outras atividades gratuitas para os visita

 

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *