Secretaria da Saúde de Joinville reúne parâmetros técnicos para ações de combate à Covid-19

A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria da Saúde, conta com um conjunto de informações técnicas para ações de combate à propagação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os dados, colhidos de órgãos e instituições nacionais e internacionais, foram formatados num relatório pelo Núcleo de Apoio Técnico da Secretaria da Saúde de Joinville.

 

Secretaria da Saúde de Joinville reúne parâmetros técnicos para ações de combate à Covid-19
Secretaria da Saúde de Joinville reúne parâmetros técnicos para ações de combate à Covid-19

 

O documento serve de base para tomadas de decisão do município, incluindo formatos de distanciamento social e seus impactos, dependendo do cenário sanitário, que vai se alterando conforme o resultado das medidas anteriores. As análises indicam que Joinville ainda não se encontra em fase de desaceleração da epidemia, pois ainda está em aceleração controlada. A desaceleração é caracterizada quando há uma diminuição consistente no número de casos da doença.

Um dos exemplos internacionais incluído no relatório é o modelo adotado pela Nova Zelândia, país da Oceania, com 4,8 milhões de habitantes, que adotou níveis de alerta e praticamente eliminou a transmissão comunitária. Para as diferentes intensidades de contextos epidemiológicos, propõe medidas de convívio, saúde pública, movimentação de pessoas, mobilidade, reuniões, espaço público, serviços de saúde, locais de trabalho e educação.

Para o secretário da Saúde, Jean Rodrigues da Silva, a compilação de vários estudos é imprescindível para traçar o cenário de Joinville, avaliando a curva de impacto da doença, mas observando a realidade local. “Servem como direcionamento, como orientação para as tomadas de decisão em relação ao distanciamento e à liberação do comércio, das aulas, do transporte público, por exemplo.”

Joinville conta com uma rede de saúde pública composta por 5 hospitais, 2 Unidades de Pronto Atendimento, 1 Pronto Atendimento, além de serviços ambulatoriais especializados e unidades que prestam os serviços de Atenção Primária à Saúde. São 10 leitos de UTI neonatal, 7 de UTI pediátrica e 68 de UTI adulto voltados exclusivamente para o atendimento de casos suspeitos e confirmados com a Covid-19.

A reação comunitária é considerada um fator crucial para modelagem da curva epidemiológica vivenciada. E uma das principais medidas a serem adotadas para a avaliação correta da fase de desaceleração da epidemia é o aumento da capacidade de detecção dos pacientes infectados.

 

Algumas medidas tomadas

Em Joinville, além do tipo de isolamento social em vigor, diversas medidas acionais foram adotadas, como uso de máscara, tendo sido distribuídas aos cidadãos 500 mil unidades de tecido, gratuitamente. Também foi estruturado um centro de triagem para Covid-19, em parceria com a iniciativa privada, com média de atendimento de 45 pacientes. Evita a superlotação nas unidades hospitalares e diminui o risco de contágio de pessoas não infectadas.

Foram criados os serviços Ligue-Saúde e Web-Saúde, com disponibilização de canais de atendimento telefônico e online à população, a fim de possibilitar os esclarecimentos de dúvidas, a prestação de orientações e evitar o deslocamento desnecessário de usuários às unidades de saúde.

Além disso, foi iniciada a estruturação de um Hospital de Campanha no local onde anteriormente funcionava o Ambulatório de Especialidades do Hospital Municipal São José. O objetivo é viabilizar o atendimento das demandas de maior gravidade em caso de agravamento da situação epidemiológica do Município.

Ainda foi intensificada a campanha de vacinação para Influenza, com realização de diversas ações de imunização da população idosa, incluindo vacinação em sistema drive-thru.

 

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *