Prefeitura de Joinville estabelece parceria do Smart Mobility com universidades

Prefeitura de Joinville estabelece parceria do Smart Mobility com universidades
Prefeitura de Joinville estabelece parceria do Smart Mobility com universidades

 

A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável, Sepud, estabeleceu parceria do Smart Mobility com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e com a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Isso significa que as universidades poderão consultar a base de dados do Smart Mobility para elaboração de pesquisa, desenvolvimento e inovação. “Isto é um importante exemplo de cocriação de cidade, de cada segmento fazendo a sua parte. Criamos um big data de mobilidade e disponibilizamos para as entidades de ensino”, declara o secretário da Sepud, Danilo Conti.

O Smart Mobility visa aplicar dados e tecnologia à geração de inteligência em mobilidade, sendo composto por cinco fases: diagnóstico, estimativa de demanda, simulação, intervenção, além de monitoramento e acompanhamento. Desde setembro de 2017, a Sepud vem armazenando dados de fluxo de veículos provenientes dos radares de velocidade, além de informações de engarrafamentos através de uma parceria com o Waze (aplicativo para smartphones que oferece informações sobre rotas aos usuários). Estes dados são processados e cruzados com outras informações, como o SIMGeo (sistema de informações georreferenciadas do Município), OpenStreetMaps (repositório aberto de informações cartográficas) e números do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville.

Para o Dr. Fabiano Baldo, professor do Departamento de Ciência da Computação da UDESC, a parceria com a Sepud tem viabilizado a realização de vários trabalhos de pesquisa, tanto no âmbito da graduação quanto da pós-graduação, assim como de extensão, principalmente relacionados ao Núcleo de Estudos sobre Mobilidade Sustentável (NEMOBIS). Dentro do NEMOBIS, a universidade realiza, desde 2015, a avaliação da qualidade das ciclovias e ciclofaixas da cidade de Joinville. Além disso, dentro do mesmo núcleo, já foram desenvolvidos diversos outros projetos de incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte.

“Com a criação do big data de mobilidade, a universidade poderá desenvolver trabalhos de análise de dados sobre mobilidade até então impossíveis. Com a participação das universidades neste trabalho, a cidade terá muito a ganhar, pois a academia conta com profissionais especializados na transformação dessas informações em conhecimento relevante para o planejamento da mobilidade de Joinville”, explica ainda o professor Baldo. Além disso, ressalta que a UDESC está engajada neste projeto e que o objetivo é fornecer à prefeitura conhecimento sobre a mobilidade da cidade por meio de indicadores que auxiliem a repensar a mobilidade do futuro.

“É uma relação importante entre as Universidades e o setor público de planejamento urbano em busca do entendimento sobre os deslocamentos das pessoas na cidade de Joinville, e sobre como a proposta de alterações de infraestrutura e de políticas de mobilidade urbana podem melhorar o cotidiano da população,” opina o professor Cassiano Isler, da UFSC.

A metodologia Smart Mobility é o pilar de Mobilidade do Programa Join.Valle, que tem como propósito melhorar a qualidade de vida das pessoas, direcionado à cocriação da cidade do futuro. Para Gabriel Francisco Medeiros Bogo, coordenador de Tecnologia da Sepud, a aproximação do município com a universidade esboça um cenário otimista em relação à geração de inteligência em mobilidade. “É uma sinergia absolutamente necessária para elevar Joinville a um novo patamar de entendimento sobre como a cidade se movimenta”, acrescenta.

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *