Prefeitura de Joinville estabelece convênio com Casa de Passagem para atender moradores de rua

Prefeitura de Joinville estabelece convênio com Casa de Passagem para atender moradores de rua
Prefeitura de Joinville estabelece convênio com Casa de Passagem para atender moradores de rua

 

 

 

Israel Aurelino de Oliveira Junior, 24 anos, é o primeiro abrigado da Casa de Passagem Vó Joaquina, que foi aberta na tarde de segunda-feira (6/01/20), resultante de convênio com a Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Assistência Social (SAS).

Localizada na rua Erivelton Martins, 669, no bairro Ulysses Guimarães, a Casa disponibilizará 15 vagas para atendimento a pessoas em situação de rua. Pela contrapartida do acolhimento, o governo do município fará o repasse de R$ 22.500,00 mensais. O prazo de vigência do convênio é de um ano, podendo ser renovado pelo mesmo período.

O modelo de pagamento mensal, de acordo com o diretor executivo da SAS, Fábio Luiz de Oliveira, dá sustentabilidade para a entidade, que tem de manter equipe de apoio, incluindo assistente social, psicólogo, além de monitores 24 horas, e fornecer as refeições.

A dona do imóvel, Mãe Jacila, estava emocionada com a solenidade de abertura. “São 32 anos esperando isso acontecer pela nossa entidade. Esta é uma comunidade muito necessitada, mas temos seguido em frente porque há muito a ser feito”, comentou. A Casa de Passagem Vó Joaquina atenderá adultos e famílias que estão em situação de rua, desabrigo por abandono, migração, em trânsito, sem condição de autossustento.

Este é o caso de Israel, que mudou de São Paulo para Minas Gerais, acompanhando a mudança dos pais. Seguindo atrás de oportunidade de trabalho, saiu de Minas e veio até Guarapuava, no Paraná, onde aguardam a esposa e o filho de 1 ano e 7 meses. “Já tinha ouvido falar de Joinville em São Paulo. Sou barbeiro e também trabalho com gerenciamento de redes sociais. Vim em busca recomeçar a vida, me estabelecer para trazer minha família”, contou.

Para o prefeito Udo Döhler, o momento é muito especial para Joinville porque trata-se de uma ação que ajuda a promover a igualdade social. “A cidade não existe para prédios altos e ruas largas. A cidade só faz sentido para promover bem-estar das pessoas”, destacou, desejando boa sorte ao primeiro abrigado.

“Estamos muito felizes por terem acolhido o pleito e estarem empenhados em realizar esta tarefa com amor”, disse o diretor Fábio de Oliveira. Presente na solenidade, o presidente da Câmara de Vereadores, Claudio Aragão, complementou parabenizando e reconhecendo o trabalho realizado pela entidade.

Assim como para Israel, a porta de entrada para o serviço é o Centro Pop, que fica na rua Paraíba, 937, bairro Anita Garibaldi. Os selecionados serão encaminhados de acordo com os perfis e critérios sociais, sendo definido um período de permanência, com prazo máximo de 3 meses.

O Centro Pop também orienta para outros serviços ofertados pelo município, como atendimentos de saúde, nos restaurantes populares, CREAs, Cepat, CAPs e Unidades de Geração de Renda. O funcionamento do Centro Pop é de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas.

 

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

 

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *