Pix Cobrança fica para março de 2021

O Banco Central (BC) adiou o início do funcionamento do Pix Cobrança – com vencimento em data futura – para 15 de março de 2021. A funcionalidade do Pix, antes prevista para começar em janeiro, possibilitará que lojistas, fornecedores, prestadores de serviços, entre outros empreendedores, possam emitir um QR Code para operações de pagamento em data futura, como um boleto.

O documento virá com informações como descontos, juros e multas. A mudança foi publicada no Diário Oficial da União. Para André Ferraz, fundador e CEO da Inloco, a decisão de postergar a funcionalidade do QR Code para março é interessante porque abre oportunidade para os usuários interagirem mais com a forma de pagamento e entenderem como funciona.

“Também dá algum tempo para as instituições financeiras e, principalmente, o e-commerce se prepararem melhor para o modelo, já que o QR Code com pagamento futuro possivelmente irá substituir o boleto e os pagamentos em loja física com cartão ou dinheiro”, afirmou Ferraz.

“Fraudes como QR Code falso e phishing podem surgir, e será preciso detectar em tempo real, com novas tecnologias de segurança otimizadas para o mobile, como a biometria comportamental, por exemplo”, finalizou o especialista.

 

 

 

Por: CDL Joinville

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *