Nota sobre paralisação de Joinville

Nota sobre paralisação de Joinville
Nota sobre paralisação de Joinville

 

 

A Associação de Pequenas, Micro e Médias Empresas de Joinville e Região (Ajorpeme) vem, por meio desta nota, pedir aos interlocutores uma solução a curto prazo para a greve que paralisa Joinville desde o dia 18 de fevereiro.

A paralisação afeta diretamente a comunidade. Por isso, solicitamos à Prefeitura de Joinville e ao Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) uma solução rápida, para que os serviços públicos possam ser restabelecidos.

“Entendemos que a reunião de 16 de março, apontada pela Prefeitura como antecipação das negociações sobre a pauta de demandas de 2020 do funcionalismo é importante e necessária. Porém, a comunidade joinvilense não pode esperar tanto tempo”, afirma Adael dos Santos, presidente da Ajorpeme.

 

 

Por: Karoline Lopes

Mais notícias

Educa Mais Brasil

 

Compartilhe
Entidade:

  • A categoria dos servidores públicos está solicitando abertura de mesa de negociações, porém o prefeito alega que o cronograma não pode ser antecipado. Dizendo que só poderá iniciar a negociação em 16/03. Sabemos que isso é uma jogada devido ao ano eleitoral, inviabilizando a negociação por conta do curto prazo para a Câmara aprovar os acordos.

  • Sobre a reunião de 16 de março ser uma “antecipação, só gostaria de lembrar que no ano eleitoral de 2016 (no qual o prefeito disputou reeleição) a primeira reunião entre o prefeito e o Sinsej ocorreu em 13 de janeiro, e após diversas rodadas de conversa a campanha salarial daquele ano finalizou em abril. Portanto fica evidente que com a primeira reunião em 16 de março não haverá tempo suficiente para que ocorra o acordo nos prazos estipulados. Além da campanha salarial a categoria também está mobilizada contra o Projeto de Lei Complementar 03/2020, que propõe mudanças nos Ipreville, e está sendo discutido na Câmara de Vereadores, outra urgência que mobilizou a categoria.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *