opina_pj

Memória da CDL de Joinville ganha acervo fotográfico online

Memória. Faculdade de reter ideias, sensações, impressões, adquiridas anteriormente. Recordação que a posteridade guarda: memórias do passado. Lembrança. O significado no dicionário define o que o projeto “Memória CDL em Fotos” busca fazer na prática.

Desde março deste ano, a CDL vem resgatando e organizando fotografias que contam a história da entidade. O material inclui imagens dos fundadores e das primeiras diretorias da entidade, eventos, campanhas e inúmeros momentos importantes não apenas para a CDL como também para Joinville.

Cerca de 4 mil fotografias foram organizadas em seis meses de trabalho. A mais antiga delas é do ano de 1965, quando a CDL foi fundada, com a denominação de Clube de Dirigentes Lojistas (a mudança para Câmara de Dirigentes Lojistas ocorreu nos aos 90).

 

Foto mais antiga da constituição da CDL, no ano de 1965 (Foto: Arquivo CDL Joinville)
Foto mais antiga da constituição da CDL, no ano de 1965 (Foto: Arquivo CDL Joinville)

 

No registro de 1965 estão Alfredo Salfer e Germano Stein, dois dos fundadores da entidade em Joinville. Os empresários participaram, no ano de 1965, da 6ª Convenção Nacional do Comércio Lojista, na Guanabara, atual Estado do Rio de Janeiro. Foi lá que surgiu a ideia de formar em Joinville uma associação que reunisse e fortalecesse os comerciantes locais.

Também foram encontrados registros da 2ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, realizada em Joinville, no ano de 1968. Joinville já foi sede de seis convenções: cinco estaduais e uma nacional. Em 2019, a cidade sedia a 48ª Convenção Estadual do Comércio Lojista.

Para contar e preservar a trajetória da entidade

As fotografias registraram diferentes momentos da história da CDL: da antiga sede, quando as consultas ao SPC eram feitas por telefone e a lista de inadimplentes era organizada em fichas de papéis, aos trabalhos mais recentes, passando por campanhas desenvolvidas ao longo dos anos, posses de presidentes, reuniões e cursos.

 

A atual sede da CDL foi comprada em 1984. Em 1994 foi concluída a reforma do prédio, como ele é atualmente (Foto: Arquivo CDL Joinville)

 

Foi de Jorge Domingues, diretor superintendente e ex-presidente da CDL, a iniciativa do projeto Memória CDL em Fotos. “Organizar esses registros já era desejo da CDL há tempo. Nós precisamos preservar nossa história, organizar nossa trajetória e identificar as pessoas que construíram e contribuíram com a CDL. E, além disso, dar acesso público a esse material, que é relevante não apenas para a CDL, mas para Joinville”, afirma Jorge.

O trabalho de identificação e organização das fotografias foi realizado pela historiadora Marta Regina Heinzelmann. De março a julho deste ano, mais de 2 mil registros passaram por análise. A maioria foi inteira ou parcialmente identificada, mas a respeito de muitas outras fotos não se obteve muita informação.

Trabalho de resgate

Para resgatar informações sobre pessoas, momentos e situações várias pessoas se envolveram no processo. Participaram da identificação das fotografias, além de Jorge Domingues, o presidente Frederico Cardoso dos Santos, o ex-coordenador da CDL Jovem Eduardo Sampaio Mafra, o assessor João Luiz Brandão Portes e os ex-presidentes Alexandre Brandão, Gonçalo Nascimento, Manfredo Trauer, Gilson Bohn, José Manoel Ramos e Milton Krüger.

 

Jorge Domingues encabeçou o processo de identificação das fotografias (Foto: Albertina Camilo / CDL Joinville)
Jorge Domingues encabeçou o processo de identificação das fotografias (Foto: Albertina Camilo / CDL Joinville)

 

Funcionários com mais de uma década de trabalho na CDL acompanharam boa parte da história da entidade e também contribuíram no processo de identificação das fotografias. São os casos do gerente administrativo Alexandre Geiser, que está na entidade há 14 anos, e do gerente comercial Max Soel, funcionário há 11 anos. O ex-assessor de imprensa da CDL Acácio Martins, o Cacá Martan, também ajudou a identificar as fotografias.

Processo desafiador

“Quanto mais tempo tem as fotografias, mais desafiador é o processo de identificação”, explica a historiadora Marta Regina Heinzelmann. Para ela, a fotografia recupera informações sobre os momentos vividos que não conseguem ser registrados nos documentos como atas, acordos, correspondências.

“Sem sombra de dúvidas, esta é uma atividade muito instigante para quem trabalha com a história, com a memória e com os processos evolutivos das instituições. É muito interessante observar os diferentes desafios que vão sendo colocados para as instituições ao longo dos anos”.

Fotos estão disponíveis para o público

Após o trabalho de identificação das fotografias mais antigas da CDL, o passo seguinte foi a organização deste arquivo em um meio digital. Todas as fotos estão disponíveis em uma rede social direcionada à organização de fotos e vídeos, o Flickr.

O trabalho está sendo realizado por Cathianne Elise Camilo de Castro Franco, sob coordenação do diretor superintendente Jorge Domingues e Patricia Stahl Gaglioti, assistente de comunicação da CDL.

As fotografias foram organizadas em álbuns dentro do Flickr. Pelo site também é possível fazer pesquisa por nomes e eventos. O acesso às fotografias pode ser feito diretamente no site da CDL, pelo endereço www.cdljoinville.com.br.

As fotos estarão em “Memória”, na aba “A CDL”, na página inicial do site. Ao clicar em “Memória”, o usuário será direcionado ao Flickr, onde estarão os álbuns.

Ativando memórias

“Nós optamos por essa plataforma como uma das melhores opções para organização de fotografias. Queremos realmente que as pessoas naveguem por ela, identifiquem-se, relembrem histórias, ativem suas memórias”, afirma Patricia.

“Este trabalho não se encerra em si. A CDL manterá um canal de comunicação em aberto para que as pessoas possam enviar novos materiais e identificar as fotos que ainda não conseguimos”, conclui.

Além das fotografias mais antigas, o site concentra as mais atuais. Considerando as mais recentes, o número total de fotografias organizadas se aproxima de 4 mil.

Canal de comunicação aberto

O projeto “Memória CDL em Fotos”, além de organizar o material fotográfico, pretende criar um relacionamento mais estreito com as pessoas que construíram e constroem a CDL e interessados na memória da cidade. Por isso, a entidade quer deixar um canal de comunicação aberto para receber contribuições das pessoas.

Caso alguém reconheça pessoas, locais ou momentos que não estejam identificados ou queira que alguma fotografia seja retirada do acervo pode entrar em contato com a CDL pelo e-mail comunicacao1@cdljoinville.com.br ou pelo telefone 3461-2573, com Patricia.

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *