Livro destaca o Massacre de Saudades – SC revelando o aumento de mortes de crianças através de crimes hediondos entre 2019 a 2021.

In Memoriam dos bebês Sarah Luiza Mahle Sehn, 1 ano e 7 meses, Anna Bela Fernandes de Barros, 1 ano e 8 meses, Murilo Massing, 1 ano e 9 meses e das educadoras Mirla Amanda Renner Costa, 20 anos e Keli Adriane Aniecevski, 30 anos.

A autora gaúcha Rô Mierling está finalizando a escrita do livro “O Mal e o Massacre Deixaram Saudades” – uma espécie de livro documentário com todos os detalhes do massacre em Saudades – SC (maio/2021), voltando-se para o lado social, humano e de alerta na literatura.

O livro tem publicação independente – sendo lançado através do site Catarse – uma forma de patrocinar a obra, com a ajuda de qualquer um que deseje apoiar sua publicação e as hashtags #forçasaudades e #emcasasemviolência.

Todos que apoiarem a publicação, recebem recompensas, como um exemplar do livro e outros itens.

Nesse livro são contados todos os fatos que levaram a morte de três bebês e duas educadoras, por meio de um jovem de 18 anos que invadiu uma creche e atacou a muitos com uma espécie de espada de 80 centímetros – sem o mínimo de hesitação.

O livro aborda a maternidade e sua dor da perda, a saudade advinda de perda através de um crime hediondo, a vida antes e depois do massacre na cidade e na vida dos envolvidos. A necessidade de mais segurança nas escolas, o poder de indução das camadas mais obscuras da internet, o perfil psicológico do criminoso, o que o levou a tal ato, abordando ainda crimes similares como os ataques de Suzano e Realengo, onde a performance do mal foi similar, resultando em uma dor inimaginável as famílias enlutadas. Aborda-se também, de forma paralela a quantidade de crianças sendo assassinada mesmo dentro de seus lares, onde o algoz não é um desconhecido e sim quem os deviam proteger.

O livro é forte, intenso, detalhado, com imagens e teor não aconselháveis a todos os públicos, mas é um livro essencial para que NUNCA sejam esquecidas essas vítimas, nem tampouco crianças como Henry Borel (4 anos), Joaquim Ponte Marques (3 anos), Isabela Nardoni, Rhuan Castro (nove anos), Bernado Boldrini (11 anos), Rafael Mateus Winques (11 anos), Ísis Helena (um ano e dez meses) e muitas outras.

O livro destina-se, sim, a guardar para sempre a memória dos bebes e educadores da cidade de Saudades – SC, mas também terá um a parte para uma análise dos casos de tantas crianças, que em um período tão curto de tempo, foram assassinados por seus familiares.

A mensagem da obra é MAIS AMOR – MAIS SEGURANÇA PARA NOSSAS CRIANÇAS, enviada através da escrita de Rô Mierling, que não deixa de fora o que a mídia não quer mostrar e rasga os véus da obscuridade, escrevendo em detalhes viscerais para que o leitor entenda e não se esqueça da mensagem passada.

A mesma autora escreveu o livro Diário de uma escrava (DarkSide Books) que abordou de forma crua a exploração, escravidão e derrocada de meninas para fins sexuais através de “laços” como a internet e promessas falsas.

O livro “O Mal e o Massacre Deixaram Saudades” de Rô Mierling é um alerta social claro e explosivo – desaconselhável a pessoas sensíveis. 

 

 

AUTORA: www.romierling.com.br 

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *