bolsas_estudo

Joinville celebra Dia Mundial de combate à violência contra o idoso

Joinville celebra Dia Mundial de combate à violência contra o idoso
Joinville celebra Dia Mundial de combate à violência contra o idoso

Na semana em que se comemora o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra Pessoa Idosa, 15 de junho, o Conselho Municipal do Idoso de Joinville (COMDI) volta-se à comunidade para reforçar a importância de lutar pelos direitos e denunciar situações de maus tratos, sejam eles físicos, sociais ou psicológicos.

Para reforçar a data, o COMDI produziu cartaz que menciona o Estatuto do Idoso, instituído pela Lei Federal 10.741/2003, e destaca os principais tipos de violência sofridas pelos idosos: abusos físico, psicológico, sexual, financeiro e econômico, abandono, negligência e autonegligência.

O material foi distribuído nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos equipamentos de atendimento da Secretaria de Assistência Social (SAS) e em locais de grande circulação de pessoas, principalmente com atendimento voltado ao público idoso.

De acordo com o assistente social da SAS, Vilmar Poli, também secretário executivo do COMDI, a maioria dos casos de violência contra o idoso acontece dentro dos lares e são cometidos por familiares.

Por isso, a ideia é aproveitar o dia 15 de junho para chamar a atenção da população e incentivar que as pessoas denunciem os casos de violência.

“O mote da campanha é chamar a atenção da população mais jovem para o respeito ao idoso, em todos os sentidos. O Brasil está envelhecendo e não estamos nos preparando para isso, nem a sociedade, nem as políticas públicas”, afirma Poli.

Em Joinville, o atendimento ao público com mais de 60 anos é feito em diferentes equipamentos da Secretaria de Assistência Social, tais como os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), e em outros órgãos como a Promotoria Pública, onde há profissionais exclusivos para atender aos interesses e direitos dos idosos, e a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso.

Além de atuar como agente fiscalizador, o próprio COMDI também é um canal  aberto à comunidade. Na Secretaria Executiva da instituição a população pode obter informações e orientações sobre os direitos dos idosos. O atendimento funciona na Casa dos Conselhos (rua Afonso Pena, 840 – Centro), de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas.

O COMDI também recebe denúncias coletivas, ou seja, de situações de mais tratos a grupos de pessoas, realizados por empresas ou instituições.

Já denúncias individuais podem ser feitas pelo Disque 100 (Disque Direitos Humanos), serviço de proteção que analisa e encaminha casos de violações de direitos humanos relacionados a diversos grupos, inclusive idosos.

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *