opina_pj

Joinville adere à Declaração de Paris e intensifica combate à AIDS

Joinville adere à Declaração de Paris e intensifica combate à AIDS
Joinville adere à Declaração de Paris e intensifica combate à AIDS

A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria da Saúde, reforçou seu engajamento no combate à epidemia de AIDS em Santa Catarina, e assinou a Declaração de Paris, documento que firma o compromisso entre o município, Estado, Ministério da Saúde e Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids).

Lançada no Dia Mundial de Luta Contra a Aids, em 2014, a Declaração de Paris é uma iniciativa da Unaids que convocou prefeitos de todos os países com o objetivo de acelerar a resposta para o fim da epidemia da doença em suas cidades.

Entre os compromissos do acordo está o alcance, até 2020, das metas 90-90-90, ou seja, que 90% dos portadores de HIV estejam diagnosticados; que 90% estejam em tratamento; e que 90% deste grupo tenham carga viral indetectável.

De acordo com a enfermeira do Centro de Vigilância em Saúde da SES, Ana Carolina Klein, a Declaração de Paris é uma ação complementar à intervenção ministerial (ação Interfederativa) implementada em Santa Catarina, e que envolve doze municípios estratégicos em um plano conjunto de enfrentamento da Aids.

“Com a Declaração de Paris, Joinville faz prestação de contas a cada quadrimestre para o Estado e para o Ministério da Saúde, atualizando sobre o andamento das ações, dentro do cronograma estipulado. Temos iniciativas já concluídas, algumas em andamento e outras que deverão ser finalizadas dentro do prazo de dois anos”, explica a enfermeira.

Uma das ações já implementadas é a disponibilização da profilaxia pós-exposição (PEP), nas três unidades de Pronto-Atendimento (PAs), no Hospital Regional e no Hospital Infantil.

Entre as medidas em andamento, está o programa de cuidado compartilhado, onde o paciente é diagnosticado portador do vírus HIV ainda na atenção básica e já inicia seu tratamento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A médio prazo, a SES estuda o aumento dos postos de distribuição da medicação para pacientes com Aids, atualmente disponível apenas na Unidade Sanitária.

Além das ações práticas, a capacitação dos profissionais da saúde é mais um ponto contemplado pelo plano de combate ao HIV/Aids, com o objetivo de que todos sejam preparados para atender os pacientes de forma padrão.

De acordo com a Secretaria da Saúde, Joinville apresenta incidência anual de aproximadamente 40 novos casos de Aids para cada cem mil habitantes. A taxa de mortalidade pela doença também está acima da média nacional.

 Sífilis

Além do plano de enfrentamento ao HIV/Aids, a Secretaria da Saúde de Joinville também trabalha incisivamente no combate à sífilis, doença grave e silenciosa, que traz sequelas graves e que pode levar à morte.

“A orientação principal para a prevenção da sífilis é o uso de preservativo e a testagem rápida, que está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), na rua Abdon Batista”, orienta Ana Carolina.

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *