Com polêmico penalti, JEC perde para o Brusque fora de casa

Foto: Yan Pedro/JEC
Foto: Yan Pedro/JEC

Em partida válida pela 2° rodada do Catarinense, o tricolor de Joinville foi até a cidade de Brusque no Vale do Itajaí enfrentar o “Marreco”, e saiu derrotado pelo placar de 5 a 4, mas não sem polêmicas

O JOGO

O JEC começou bem a partida, e logo aos 11 minutos, Luquinhas tabelou com o centroavante Adriano, que substituiu Lima, e bateu forte de esquerda, o goleiro Dida chegou a espalmar, mas a bola morreu no fundo da rede.

O Brusque tentou se jogar ao ataque, e num contra -ataque o JEC quase fez o segundo, com Fernandinho perdendo chance inacreditável, quase embaixo das traves.

O castigo aconteceu na sequência, aos 25′ com Marco Antônio aproveitando vacilo do miolo de zaga tricolor,  o meia bateu sem chances para Ivan. Sete minuots depois do empate veio a virada do time da casa, escanteio cobrado pelo ex-jequeano Thiago Alagoano,  a bola foi na cabeça de Ianson, que sozinho, estufuou as redes de Ivan.

Mas o JEC não desistiu, e numa bobeada do mesmo Ianson,  Trindade aproveitou, tirou de Dida, e bateu cruzado, empate tricolor e festa para os torcedores que em bom número foram até Brusque.

Segundo tempo, jogo insano, erro clamoroso e falta de fôlego

Se no primeiro tempo houve chuva de gols, no segundo não ficou atrás. E foi o JEC que depois de levar a virada, conseguiu dar o troco, logo no começo da etapa, o lateral esquerdo Gustavo recebeu ótima enfiada de bola, chegou batendo forte no canto superior direito, sem chances para Dida.

O tricolor continuou melhor, tocando bem a bola e segurando o ímpeto do time da casa.  E numa ótima tabela, Fernandinho recebeu toque de calcanhar de Lucas de Sá, entrou na área, cortou, escorregou, levantou e na raça bateu para fazer o quarto do JEC, aos 30 minutos do segundo tempo.

Logo após o gol do JEC, veio o lance decisivo do jogo. Aos 32, um erro clamoroso do árbitro William Machado Steffen, mudou tudo no jogo. Em lance pela esquerda do ataque do Brusque, a bola bateu na mão do lateral Renan Guedes, só que nitidamente fora da área, mas o árbitro, mesmo bem colocado, foi na onda do atacante do Brusque e marcou a penalidade.

Depois de muita reclamação, não teve jeito, Thiago Alagoano bateu no canto direito de Ivan e diminuiu, dando inicio a uma blitz do Brusque ao JEC, que culminou com outros dois gols, aos 45  com Thiago Alagoano e Edu no apagar das luzes aos 50.

O JEC enfrenta na próxima quarta-feira (29/01) o Figueirense no Estádio Orlando Scarpelli em Florianópolis.


Por: Mateus Warmeling 

Mais notícias

Educa Mais Brasil

 

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *