Hortos medicinais ganham espaços nas unidades de saúde de Joinville

Hortos medicinais ganham espaços nas unidades de saúde de Joinville
Hortos medicinais ganham espaços nas unidades de saúde de Joinville (Foto: Secom)

 

 

Hortos medicinais fazem parte das Práticas Integrativas Complementares da Secretaria da Saúde de Joinville. O munícipe que visita a Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Jardim Sofia é convidado a visitar o Projeto Horto Didático, nos fundos do terreno.

Por conta do espaço pequeno, a alternativa foi a implantação vertical, com o plantio de ervas medicinais em garrafas pet, com a colaboração do Conselho Local de Saúde. Plaquinhas facilitam o entendimento sobre as espécies. Por exemplo, a sálvia ou salva é bom para problemas digestivos, funciona como calmante, ansiolítico e é indicado ainda contra resfriado.

Com a ação, a equipe está resgatando uma iniciativa que já foi realizada em terreno público do bairro, há quatro anos. “A proposta é unir o conhecimento da comunidade em plantas medicinais à informação científica”, explica a enfermeira Célia Diefenbach. O coordenador da UBSF, Roni Schiochet, destaca que o cultivo da horta medicinal está inserido na política de Práticas Integrativas Complementares, da Secretaria da Saúde.

O diretor da atenção básica da Secretaria da Saúde (SES), Mário José Brückheimer, explica que as práticas estão sendo retomadas porque também proporcionam um atendimento alternativo para a comunidade. “Incentiva um menor uso de medicamentos químicos, que trata-se de uma linha no processo de promover mais saúde”, pontua. “Queremos deixar claro para o usuário que ele tem direito a essa política pública por meio do SUS”, acrescenta a dentista Francielle Colatusso, que se interessou por estudar Fitoterapia.

Na (UBSF) Pirabeiraba, também está sendo criado um Horto Medicinal. O plantio das mudas foi realizado na manhã desta quarta-feira (10), com a ajuda de alunos do curso de Farmácia e do Projeto de Extensão do Uso Racional de Plantas Medicinais, da Univille. Os canteiros foram preparados com ajuda da Subprefeitura Distrital de Pirabeiraba, com as mudas cedidas pela Unidade de Desenvolvimento Rural (UDR).

Para a aluna do 5º ano de Farmácia da Univille, Tayane Dreher Maciel, que estava mexendo na terra, o objetivo é bem mais do que plantar. “Queremos dar palestras, orientar as pessoas sobre como cuidar do solo, colher e preparar os chás. As plantas também são medicamentos, portanto, têm partes tóxicas e precisam ser utilizadas de forma correta”, comentou.

Os hortos destas unidades de saúde são resultantes da parceria entre a Gerência de Assistência Farmacêutica e Laboratório Municipal (GAFL), equipe das UBSFs, Unidade de Desenvolvimento Rural (UDR) e o Projeto de Extensão da Univille: Uso Racional de Plantas Medicinais.

“Esperamos que os usuários se interessem pelo cuidado, para que entendam os benefícios dos remédios naturais, assim como para aprenderem como cultivar suas próprias plantas em casa”, comenta a coordenadora da unidade, Luciana da Silva.

A farmacêutica industrial Janaina Duarte Baumer, da Secretaria da Saúde, destaca que ocorrerão ações de educação em saúde com a disponibilização aos usuários de plantas medicinais “in natura”, e mudas identificadas botanicamente. “Os pacientes terão orientação sobre a forma de utilização, dose, posologia, possíveis interações e efeitos adversos”, explica.

A sensibilização ao uso de plantas medicinais vai incluir os profissionais de saúde da UBSF Pirabeiraba, com treinamento sobre a ampliação de opções terapêutica aos usuários, tendo uma cartilha como fonte de informações.

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *