opina_pj

Entidades escolhem representantes civis do Conselho da Criança e Adolescente de Joinville

Os advogados Deyvid Inácio Espindola da Luz e Lucieny Magalhães Machado Pereira são, respectivamente, Presidente e Vice-presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Joinville.
Os advogados Deyvid Inácio Espindola da Luz e Lucieny Magalhães Machado Pereira são, respectivamente, Presidente e Vice-presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Joinville.

 

Na próxima quinta-feira (16) acontece a eleição dos representantes da sociedade civil para integrar o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Joinville para o biênio 2018/2020.

O fórum para a seleção dos conselheiros será realizado a partir das 8h30 no auditório I da Casa dos Conselhos, à rua Afonso Penna, 840, bairro Bucarein. Qualquer pessoa pode participar, mas apenas os delegados representantes de entidades da sociedade civil terão direito a voto.

O edital e demais documentos relacionados ao processo podem ser consultados no site da Prefeitura de Joinvillle.

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é o órgão deliberativo e controlador da Política Municipal de Atendimento mediante participação popular por meio de organizações representativas do poder público e da sociedade civil.

 

Composição

O CMDCA é composto de 18 membros titulares e igual número de suplentes, os quais, de forma paritária, representam instituições governamentais e não governamentais.

Os Conselheiros não governamentais totalizam 9 membros efetivos, com igual número de suplentes, representando entidades não governamentais, sendo:

a) um representante das entidades de atendimento à criança e ao adolescente, dentre as filiadas à Associação Joinvilense de Obras Sociais (AJOS);

b) um representante de entidade de defesa dos direitos da criança e do adolescente;

c) um representante das Associações de Pais e Professores (APPs);

d) um representante das Associações de Moradores;

e) um representante das entidades religiosas;

f) um representante da indústria, do comércio e prestadores de serviço;

g) um representante dos clubes de serviços;

h) um representante das associações de profissionais liberais;

i) um representante dos sindicatos laborais.

Cada entidade poderá indicar até dois representantes, devendo informar para qual vaga o segmento estará concorrendo.

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *