Com Web Summit, startups de SC estreitam laços com ecossistema mundial

Marcando a retomada de eventos presenciais no cenário de empreendedorismo internacional, sediado em Lisboa durante os dias 1º a 4 de novembro, o Web Summit recebeu mais de 40 mil participantes de todo o mundo.

Além de uma programação composta por mil palestrantes, 28 trilhas de conteúdo e 35 temas centrais, o evento reuniu 1.250 startups vindas de 74 países.

Em um espaço rico em conexões, as 14 startups catarinenses expositoras no Web Summit estreitaram os laços com o ecossistema mundial e retornaram ao Brasil com novas parcerias e projetos de expansão internacional.

Organizada pelo Startup SC, projeto do Sebrae/SC, a missão catarinense selecionou startups dentre as egressas do Programa de Capacitação Startup SC, que já conta com 11 edições. De acordo com Luc Pinheiro, diretor técnico do Sebrae de Santa Catarina, é muito gratificante voltar às missões, principalmente, para mostrar aos empreendedores a viabilidade de internacionalização de suas empresas.

“Durante o evento, conseguimos entender como funciona a expansão para a Europa, tendo Portugal como porta de entrada. Desde como são os processos de abertura de uma empresa até mesmo como buscar fontes para financiamentos”, complementa Pinheiro.

  • Conheça o Eleve CRM, nossa solução para vendas complexas

 

Com Web Summit, startups de SC estreitam laços com ecossistema tecnológico mundial
Com Web Summit, startups de SC estreitam laços com ecossistema tecnológico mundial

Web Summit: expansão de negócios para Portugal

A mentoria de expansão para o país lusitano foi muito importante para a Auten.Energy, gestora de usinas de energia limpa, que promove energia compartilhada ao conectá-las a consumidores.

Em apenas três anos desde sua fundação, a startup já planeja sua entrada em Portugal, acelerada pelas conexões no evento. “Encontramos uma cidade portuguesa interessada em fazer uma POC [Proof of Concept] com seus habitantes e fornecedores locais, para atender desde o jurídico até a instalação da usina. Além disso, conversamos com diversos players do setor, tanto brasileiros, quanto europeus. A missão foi extremamente produtiva, retornamos ao Brasil com reuniões agendadas com empresas portuguesas no setor de energia, como EDP e Grupo Galp, além da companhia elétrica espanhola Repsol”, afirma Leonardo Ferronato, CEO da Auten.Energy.

Já para a Quiron Digital, cleantech especializada em captar dados de satélites e transformá-los em resultados estratégicos para combater ameaças florestais, esse processo de internacionalização para Portugal não era novidade. Durante o evento, a startup anunciou e oficializou sua expansão no país, com a assinatura do protocolo de abertura de empresa em Fundão, município português a 250 km de Lisboa. Segundo o CEO Gil Pletsch, os três dias de Web Summit foram intensos. “Criamos muitas conexões, além de poder conhecer pessoalmente as pessoas que já tínhamos contato virtual”, complementa.

Diogo Machado, Diretor de Mercado e sócio-fundador da startup, também esteve presente. “Além de Portugal, conversamos com diversas pessoas do mundo todo: Grécia, Austrália, Canadá, Estados Unidos, Alemanha e muitos outros, tendo contato com executivos, representantes de governos e tomadores de decisões. Retornamos ao Brasil com novos clientes, novas contas e diversos investidores interessados em nossa solução. Temos um trabalho muito grande para se fazer, mas, no Web Summit, conseguimos fortalecer a startup em toda a cadeia de relacionamento”, conta.

Conexões e novas oportunidades de negócios

Para além de viabilizar uma expansão internacional, em um primeiro momento, a presença dos negócios catarinenses no Web Summit representou uma gama de conexões estratégicas e novas oportunidades de negócios.

É o caso da Yungas, startup no segmento de franchising desenvolvedora de uma solução para gestão e comunicação de grandes redes. Ao longo do evento, o cofundador e CEO Guilherme Reitz relembra que o networking realizado possibilitou o fechamento de novos negócios e o estudo de outros países que estão inovando na vertical de varejo.

“Como fundador de uma empresa de inovação, fiquei muito feliz com a oportunidade de vir ao Summit. Além de ser uma honra estar aqui, conseguimos um retorno enorme para a Yungas, porque vários diretores de grandes redes varejistas foram até nosso estande, e dali saíram negócios. Antes de vir ao evento, tínhamos uma expectativa mais voltada ao conhecimento de mercado do que exposição da nossa empresa. No final das contas, valeu muito para entender o segmento de franchising globalmente e apresentar nossas propostas. Fechamos, inclusive, uma venda muito relevante para nós, com uma rede de franquias com mais de 150 unidades.”, comenta Reitz, que, por questão de contrato, ainda não revelou o nome do novo cliente.

O empreendedor complementa que expandiu as conexões para diversas localidades do mundo: “Falamos com empreendedores de Israel, do Leste Europeu e outros vários países, como Estônia e Ucrânia”. Para ele, outro destaque do evento foi a imersão por conta do encontro ter sido presencial no cenário ‘pós-pandemia’, reunindo milhares de pessoas do segmento de inovação em um só lugar. “Foi outro nível. É muito legal encontrar gente do mundo inteiro, fiquei muito, muito satisfeito”, complementa Guilherme

Experiência inesquecível

Outro empreendedor que ficou satisfeito com o Web Summit foi Jefferson Amendolara, cofundador e CEO da Hibry, startup especializada em organizar e transmitir eventos online. De acordo com o empresário, a missão superou todas as expectativas. “Desde a exposição da Hybri na feira de startups, passando pelos conteúdos e conexões de altíssimo nível, com destaque para Financial Times e Movile, foi tudo absolutamente excepcional. Uma experiência única que irei guardar para sempre na memória”, afirma Amendolara.

Este sentimento também é compartilhado por Marcos Arante, fundador e CEO da Equilibrium, logtech especializada em conectar empresas com transportadoras. “Tivemos a oportunidade de discutir negócios e parcerias com empresas do Brasil e de vários outros países. Foram mais de 30 contatos com empresas de mesma afinidade cultural, além de outras culturalmente diferentes, com origem na Ucrânia, Noruega e Irã”, afirma Arante. O empreendedor também destaca que retomou contato com clientes atuais e potenciais, assim como trocas importantes entre pares. “Recebemos mentoria na interação com alguns fundos de investimentos e ministramos mentoria com empresas Find & Order da França, que atuam no mesmo segmento de mercado que o da Equilibrium. E a maravilha, tudo isso em três dias de evento!”, complementa.

Sobre a missão catarinense no Web Summit

Presente pela segunda vez em Lisboa com um grupo de empreendedores, as missões catarinenses para o Web Summit iniciaram em 2019, quando ocorreu o último evento presencial antes da pandemia do Covid-19. Segundo Alexandre Souza, gestor do Programa Startup SC, o retorno às atividades presenciais são de extrema importância para formar conexões duradouras e gerar oportunidades reais de negócios. “O Projeto Startup SC desenvolve atividades diversas para comportar toda a necessidade de desenvolvimento e capacitação de empreendedores no ecossistema de tecnologia e inovação. Eventos como o Web Summit são essenciais para a consolidação desse trabalho. É muito gratificante ver que todos aproveitaram ao máximo essa oportunidade e ano que vem teremos mais!”, complementa Souza.

Ao todo, a missão catarinense foi composta por 14 startups: Auten Energy, Débito Direto, Equilibrium, Erah, Feedz, Hybri, IOpoint, Multipedido, OSuper, Payface, Quiron Digital, Totall Sistemas, VarejoCloud e Yungas.

 

[pjtech@portaljoinville.com.br]

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *