CDL Joinville perde seu ex-presidente e atual superintendente, Jorge Domingues

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville lamenta o falecimento do seu ex-presidente (gestão 1984/1985) e atual diretor-superintendente, Jorge Domingues, 68 anos, nesta quinta-feira (21/1/2021). Jorge também era o representante da entidade no Conselho Estadual do SPC da FCDL/SC. Ele estava internado no Centro Hospitalar da Unimed Joinville para fazer um tratamento de câncer no pâncreas e não resistiu às complicações de uma infecção. Deixa mulher e cinco filhos.

O velório ocorrerá no Crematório Catarinense de Joinville (R. Miguel Ângelo, 52 – Vila Nova) nesta sexta-feira, das 12h às 13h30. Devido à pandemia, será restrito aos familiares e amigos mais próximos.

A CDL expressa à família enlutada, aos amigos e companheiros lojistas os mais profundos sentimentos de pesar. “O Jorge, além de amigo, era um grande empreendedor e dominava a arte de conciliar. Por mais de quatro décadas contribuiu para o fortalecimento do comércio em Joinville e região. Vai fazer muita falta ao movimento lojista”, revela o presidente da CDL Joinville, José Manoel Ramos.

O movimento lojista perdeu um grande defensor, pois Jorge respirava CDL, como ele mesmo informou na revista publicada para marcar os 55 anos da entidade, em 2020 (confira abaixo).

 

 

 

Uma vida dedicada ao comércio e ao associativismo

Jorge Domingues começou cedo no comércio, aos 13 anos, na então Organizações Koerich de Florianópolis. Aos 22 anos, foi promovido a gerente e se mudou para Joinville para cuidar da segunda filial da empresa fora da Capital.

Quando chegou aqui, a avenida Getúlio Vargas ainda era uma via de pouco movimento e de mão dupla. Jorge viu a cidade se transformar, e com ela o comércio. Já no ano de sua chegada, em 1975, o lojista e atual conselheiro da entidade, Manfredo Trauer, o convidou para participar do Clube de Diretores Lojistas. Jorge participou do movimento que criou o SPC dentro da entidade e esteve na organização que o fez funcionar.

Antes disso, ele organizou a Central de Cobrança da CDL, que serviu como base para a criação do SPC. Em 1984, o comerciante assumiu a presidência da CDL. É de sua época na presidência a discussão sobre o horário do comércio aos finais de semana. “Minha posição era defender a liberdade de abrir, mas não havia unidade do comércio sobre isso”, relembra.

A colaboração e a gestão de Jorge na CDL são marcadas pela preocupação com o crédito. Ele foi responsável pela campanha contra os cheques sem fundo, meio de pagamento muito utilizado na época, quando os cartões de crédito mal existiam.

Também é de seu mandato a criação do Departamento de Assistência ao Consumidor (Deacon), uma espécie de SAC que absorvia a reclamação de clientes e as encaminhava ao lojista em questão. Uma ação que anteciparia o Procon na resolução de problemas.

O “Acerte com o SPC” – campanha de descontos para regularização de débitos, da qual Joinville foi pioneira – e “Joinville é bom”, que tinha o objetivo de promover o comércio local e diminuir a evasão de clientes para Curitiba e Florianópolis, foram outros marcos dos anos 1984 e 1985.

Sempre atuante, Jorge recebeu o prêmio de Lojista do Ano em 1985, participou da formação do SPC/SC e fundou a CDL de Barra Velha em 1989.

 

 

Por: Albertina Camilo / CDL Joinville

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *