CDL Joinville apresenta demandas para o novo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Luciano Buligon

Em seu primeiro compromisso fora da Capital, o novo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon, participou de reunião com a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville. Já no começo da conversa, destacou a importância do município para Santa Catarina e demonstrou otimismo com a recuperação da economia. “Tinha que começar o trabalho por aqui. Precisamos recuperar nossa autoestima e arregaçar as mangas para trabalhar e entregar o nosso melhor”, afirmou.

Buligon disse que precisa de um secretário adjunto e espera que ele seja da região de Joinville. “Aqui tem um ambiente empreendedor. Precisamos desta união para preencher as lacunas. Quando voltar para a cidade, quero trazer indicativos e apresentar ações”, revelou.

O vice-presidente administrativo e de patrimônio, Marcos Bittencourt, representou o presidente José Manoel Ramos no encontro. “Para a CDL, saber que o secretário de planejamento é qualificado e comprometido com o empreendedorismo nos deixa mais otimistas”, revelou.

A CDL apresentou duas demandas: o cabeamento subterrâneo na região central e a duplicação do acesso pela rua Ottokar Doerffel e Ministro Calógeras. Para isso, solicitou que a SDE ajude nas negociações com a Celesc para a ampliação da rede de fiação subterrânea. Atualmente, aproximadamente 5 quilômetros de rede na região central já estão implantados. Cerca de 4,2 mil metros já têm projeto aprovado, faltando somente a execução do mesmo. A entidade ainda propõe que pouco mais de 10 quilômetros de cabeamento subterrâneo sejam instalados.

Estas melhorias fazem parte do olhar da CDL Joinville sobre a proposta de ressignificação do Centro do prefeito Adriano Silva. Além de eliminar a poluição visual causada pelos postes e fios, outro benefício é a redução da manutenção da rede devido à redução das interrupções no fornecimento de energia além de preservar o meio ambiente porque proporciona melhor conservação e expansão da arborização.

A entidade também solicitou apoio para a duplicação das ruas Ottokar Doerffel e Ministro Calógeras. A intenção é que o trajeto se transforme na entrada principal de Joinville na direção da área central pela relevância dos serviços que são prestados nesta região, além do turismo e comércio.

O coordenador da Câmara Multissetorial do Centro, Álvaro Cauduro, revelou que estas reivindicações ajudarão a melhorar a autoestima dos joinvilenses, que está abalada com a situação da região Central prejudicada com as obras de macrodrenagem do Rio Mathias. “Muitas lojas fecharam no Centro e ainda tem o problema dos ambulantes e andarilhos. O governo do Estado e a Celesc podem ajudar a melhorar esta região que contempla a história, a cultura, o turismo, a gastronomia e o comércio”, completou.

“Precisamos de apoio do Governo. É um projeto fácil de executar pois o traçado atual é propício para a duplicação”, informou o vice-presidente de Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Carlos Antônio Grendene, que entregou ao secretário, junto com o vice-presidente Marcos, um ofício com os pedidos da entidade. Buligon revelou que as demandas são “pé no chão” e vai trabalhar para que sejam atendidas.

A vereadora Tânia Larson, representante do presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, Maurício Peixer, parabenizou o governador Carlos Moisés por indicar alguém tão experiente para a pasta e que pode fazer o melhor pela cidade. “Ter um adjunto de Joinville será de extrema importância para atender as demandas. Joinville precisa da atenção do Estado e sabemos que com o Buligon as coisas vão acontecer”, afirmou.

 

 

Planos para o futuro

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon, destacou que o Estado logo deve sair desta guerra, que começou o ano passado com a pandemia do novo coronavírus, após o anúncio do Ministério de Saúde que até julho todos os brasileiros devem ser imunizados. “Não seremos os mesmos após esta guerra e vamos fazer juntos esta travessia. Empresários e políticos precisam trabalhar unidos e estar prontos e fortes para decolar”, revelou.

O secretário informou que Santa Catarina é o segundo Estado melhor para investir, perdendo somente para São Paulo. “Para melhorar ainda mais, precisamos de investimentos em infraestrutura, como estradas e aeroportos, e nas telecomunicações”, revelou.

Destacou que a população de Santa Catarina representa 1% do território nacional, mas é o Estado que tem menos desempregados e mais cresceu nas áreas de indústria e comércio – as vendas foram cinco vezes maiores que todo o País. O setor de serviços, prejudicado com a pandemia, registrou crescimento de 4% em dezembro.

 

 

Conheça o secretário Buligon

Luciano José Buligon tomou posse na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico no dia 8 de fevereiro. É advogado, especialista em Direito Constitucional, graduado em Direito pela Universidade da Região da Campanha em Bagé, Rio Grande do Sul. Procurador de carreira do município de Chapecó, foi o prefeito mais bem votado da história política do município, com 62% dos votos.

Entre condecorações que já recebeu, Buligon foi agraciado com a “Ordem de Rio Branco”, maior honraria do Governo Federal; com a Medalha de “Ordem do Mérito Aeronáutico”, no grau de Cavaleiro, e com a Medalha “Amigo da Marinha”.

Foi reconhecido como “Cidadão Catarinense” pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. Finalista do Prêmio Boas Práticas em Gestão Pública, da Udesc, com o programa Ouvindo o Nosso Bairro. Recebeu o título de Prefeito Inovador 2019, durante o 4º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, em Criciúma, por iniciativas como ONB Digital e Aprova Digital.

 

 

 

Fotos: Elton Costa

Por: CDL Joinville

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *