Busca por emprego ganhou força no segundo semestre de 2020

Segundo informações do BNE, houve aumento de 11% na procura por vagas no período

O segundo semestre de 2020 teve 741.960 candidatos que cadastraram currículos no Banco Nacional de Empregos – BNE, número 11% maior do que o do mesmo período de 2019, quando 665.396 pessoas se registraram. No levantamento total do ano, 2020 ficou abaixo de 2019: 1.482.787 contra 1.532.843 currículos cadastrados, uma queda de 4%.

Busca por emprego ganhou força no segundo semestre de 2020 (Foto de Jorge Araújo/Folhapress)
Apesar de a pandemia ter afetado diretamente o mercado de trabalho, havia a expectativa de aumento da procura por empregos, avalia o CEO do BNE, Marcelo de Abreu. “Com aumento do desemprego, era ainda mais esperado o número de pessoas que cadastraram currículos nos sites”, diz. Estima-se que o Brasil tenha fechado 2020 com 14 milhões de desempregados, conforme dados do IBGE.

De acordo com Abreu, é natural que os últimos seis meses de 2020 tenham ampliado a movimentação de empregos, tanto por parte dos negócios quanto dos candidatos. “O segundo semestre marcou a reabertura do comércio e reaquecimento da economia, o que gerou mais confiança nas empresas em contratar e dos candidatos em achar emprego”, explica.

Parte da diminuição de 2020 frente a 2019 se deve aos meses de abril e maio, quando foram registrados os piores índices da história, com apenas 89.561 currículos em abril e 99.624 em maio. “Os dois meses marcaram o início da pandemia e comprometeram completamente quem estava desempregado. Eles não tiveram confiança em procurar oportunidades com as empresas de porta fechada”, analisa Marcelo.

Devido à pandemia, 2021 deve começar com menos força se comparado a 2020. Segundo o BNE, em janeiro costuma haver 77% de aumento da movimentação do mercado de trabalho. “Apesar desse cenário, setores essenciais em 2020 na retomada durante a pandemia continuarão fortes em 2021, caso das áreas de tecnologia, logística, construção civil e saúde”, explica Abreu.

Dicas para conquistar uma vaga

O currículo é fundamental para os candidatos que estão em busca de uma oportunidade. “O documento deve ter as informações atualizadas. Por incrível que pareça, as pessoas distribuem o documento ou cadastram com informações antigas, bem como e-mail e números de telefone de contato errado. Dessa forma, fica impossível o contratante contatar o candidato”, diz.

A objetividade é importante na construção deste documento. “Os currículos também devem ter informações objetivas e precisas, visto que os recrutadores não gastam muito tempo lendo currículos. O ideal é ser um currículo completo e objetivo”, explica Marcelo.

Além de manter dados atualizados, os candidatos devem se atentar para não cometer erros. “Erros de português são muito comuns, bem como os de digitação. É importante que o candidato revise muito bem a ortografia”, orienta. O BNE possui atualmente xx vagas disponíveis em todo o Brasil. Para se cadastrar, basta acessar https://www.bne.com.br e preencher o currículo.

BNE – Banco Nacional de Empregos

Há mais de 20 anos no mercado, o BNE é um dos sites de currículos mais importantes do Brasil. O principal objetivo é facilitar a interligação entre o empregador e empregado no mercado de trabalho de maneira rápida e eficiente. O BNE conta com mais de 135 mil empresas cadastradas, que buscam currículos diariamente e oferecem diversas novas oportunidades de trabalho todos os dias. Saiba mais em: https://www.bne.com.br/

Por: Barbara Conti

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *