Bombeiros prestam homenagem ao comandante de hora

Bombeiros prestam homenagem ao comandante de hora
Bombeiros prestam homenagem ao comandante de hora

 

Os bombeiros Voluntários de Joinville participam, domingo (8), às 9h30, de culto em memória do ex-comandante e comandante de honra Henry Schmalz, na Igreja da Paz. Schmalz morreu no dia 28 de junho, em Curitiba, aos 94 anos, deixando um legado de conquistas para a centenária instituição que tanto admirava.

O culto será celebrado pelo pastor Cléo Martin e terá participação especial da corporação. Após a leitura da biografia do ex-comandante e comandante de honra, o Grupo de Câmara da Banda dos Bombeiros vai executar a Marcha, de Händel.

Sobre Shmalz

Bisneto do superintendente municipal João Paulo Schmalz, que em 1895 reconheceu e oficializou o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, Henry Schmaltz era filho de bombeiro e teve sua vida ligada à corporação.

Em 1⁰ de novembro de 1944, prestes a completar 20 anos, foi admitido no Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. Ficou sob o comando dos senhores Eugen Lepper, Albert Leppper e Guilherme Metzer.

Assumiu o comando da Corporação em 22 de agosto de 1962 substituindo o comandante Guilherme Metzer. Sob seu comando o Corpo de Bombeiros passou por grandes transformações, investindo na qualificação técnica dos bombeiros e equipando a instituição com materiais modernos.

Ao assumir o comando, Henry Schmalz esteve sob a presidência de Wolfgang Voigt, diretor da Fundição Tupy (1962-1966); Evaldo Eicholz (1966-1970); Ubirajara Dippold (1970-1975), este último também funcionário da Tupy.

Comandou o Corpo de Bombeiros de 22 de agosto de 1962 até 11 de agosto de 1971. Em sua gestão foi implantado o plantão permanente dos bombeiros. Sua saída se deu em virtude de compromissos de trabalho – ele era comandante voluntário que seguia em paralelo a uma carreira profissional.

Henry Schmaltz era técnico mecânico e eletricista e dividiu sua vida profissional entre empresas como a Tupy, Hansen, Arp, além de ter sido instrutor do Senai e professor da Escola Técnica Tupy.

Mesmo não estando no comando da instituição, Henry Schmaltz se notabilizou pelo intenso trabalho de “conselheiro dos bombeiros” seja nas questões referentes à gestão da instituição, seja na parte operacional.

Aos 88 anos, em 2012, Henry foi designado comandante de honra do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville e foi um grande incentivador do modelo voluntário.

 

 

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *