Artistas visuais de Joinville se unem no combate à Covid-19

A partir desta semana inicia em Joinville, o projeto colaborativo “Arte na Quarentena”, onde um grupo de artistas visuais joinvilenses se uniram através da sua arte, para levar um pouco de solidariedade e carinho para as comunidades periféricas da cidade. Durante um mês, obras de arte produzidas um pouco antes, e durante o período da quarentena, serão comercializadas no site euearte.com.br, tudo o que for arrecadado com a vendas das obras, será revertido para aquisição de produtos de higiene, insumos e material de limpeza, visando assim amenizar a desigualdade e muitas vezes a falta de atendimento dessas comunidades mediante a pandemia do coronavírus e a Covid 19. Especialistas afirmam que a doença Covid 19 terá um impacto mortal nas áreas sem saneamento básico e onde a oferta de serviços de saúde é mais escassa.

 

Artistas visuais de Joinville se unem no combate à Covid-19
Artistas visuais de Joinville se unem no combate à Covid-19

 

Com curadoria e produção de Rodrigo Domingos e apoio da Voük Comunicação, RD Comunicação, Galeria Virtual Eu E Arte, Atêlie Coletivo Gisele Borges, Funcionárias e Conecta Projetos, o grupo pretende entregar tudo o que for arrecado e convertido, para a Associação dos Moradores do Bairro Itinga (AMORABI), os moradores do Jardim das Oliveiras em Araquari, e também para as entidades cadastradas no projeto chamado de “Movimento Quem se Importa – Joinville”, coordenado pela Conecta Projetos da Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ), a iniciativa está cadastrando as Ongs que atuam na cidade e faz o levantamento de demandas, e também  conecta projetos às empresas, mobilizando recursos para a transformação social.

Antes mesmo de iniciar oficialmente a campanha, o coletivo já conseguiu arrecadar 1000 frascos de álcool em gel, produzidos pela Catarinense Pharma, além de máscaras de pano, produzidos pela marca Funcionárias, que é especialistas em resignificar materiais têxteis que não são mais utilizados, gerando impacto sócio ambiental, através do feito a mão e com o coração.

 

 

Por: Rodrigo Domingos

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *