Arquivo Histórico de Joinville realiza projeto de digitalização de acervo arquitetônico

No período em que acontece a 4ª Semana Nacional de Arquivos (8 a 14 de junho), com o tema “Empoderando a Sociedade do Conhecimento”, o Arquivo Histórico de Joinville (AHJ) desenvolve um trabalho de digitalização e disponibilização de acervos documentais com uso de novas tecnologias de informação, possibilitando o acesso digital a arquivos históricos relacionados à arquitetura da cidade.

 

Arquivo Histórico de Joinville realiza projeto de digitalização de acervo arquitetônico
Arquivo Histórico de Joinville realiza projeto de digitalização de acervo arquitetônico

 

A iniciativa foi proposta no “Projeto Arquitetura Urbana de Joinville: conservação e difusão da série documental ‘Projetos Arquitetônicos’ do Fundo do Poder Executivo (1917-1971), custodiados pelo Arquivo Histórico de Joinville”.

O material contemplado pelo trabalho consiste em um acervo formado por mais de nove mil projetos arquitetônicos, um conjunto documental com mais de 36 mil pranchas, laudas, plantas, croquis, alvarás, habite-se, entre outros documentos.

Entre eles estão os projetos arquitetônicos da Sociedade Hamonia Lyra, de 1929; e da Igreja Sagrado Coração de Jesus, de 1917.

De forma minuciosa, o trabalho envolve diversas etapas, tais como a digitalização e edição de imagens em alta resolução. Os projetos também são analisados e descritos de forma técnica por um arquiteto e urbanista do Arquivo Histórico, que os encaminha à equipe responsável pelos trabalhos de conservação e restauro da Secretaria de Cultura e Turismo de Joinville (SECULT).

O objetivo é disponibilizar os materiais em plataformas digitais e, posteriormente, utilizá-lo em projetos educativos, cursos de formação para professores, rodas de conversa, exposições e outras atividades educativas.

 

Premiação 

Elaborado pela especialista cultural do Arquivo Histórico de Joinville, Giane Maria de Souza, em 2019 o projeto foi contemplado pelo Edital Elisabete Anderle, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), na modalidade Patrimônio Cultural.

Com o prêmio, foram adquiridos equipamentos necessários para a viabilização do projeto, tais como um scanner de grandes formatos, no valor de R$ 50 mil, dois computadores de alta performance para a digitalização, tratamento, edição, análise e descrição dos projetos arquitetônicos, materiais de conservação e restauro e uma mapoteca para o acondicionamento do acervo planificado.

A condução do trabalho é realizada por uma equipe multidisciplinar, formada por um arquiteto e urbanista, especialista cultural em educação patrimonial e especialista em conservação e restauro, historiadores, assistentes culturais.

 

Acesso à informação

De acordo com Giane de Souza, o projeto, sobretudo, auxiliará a Coordenação do Patrimônio Cultural de Joinville (CPC), órgão responsável pela implantação do Inventário do Patrimônio Cultural de Joinville (IPCJ), de acordo com as leis complementares no363 e no 366/2011, e com o Plano Municipal de Cultura (PMC).

Além disso, o material atenderá a diversos consulentes do AHJ, tais como advogados, engenheiros, arquitetos e urbanistas, historiadores e pesquisadores em geral que buscam informações sobre os projetos arquitetônicos.A disponibilização digital também possibilitará o acesso ao conhecimento dos estilos e técnicas construtivas empregadas em Joinville de 1917 a 1971, e às pesquisas históricas sobre empresas de construção civil e de projetos que atuaram na cidade.

“Pesquisadores do mundo inteiro terão acesso aos documentos históricos salvaguardados no Arquivo Histórico de Joinville o que facilitará a pesquisa, o intercâmbio e a utilização das fontes históricas”, completa Giane.

 

 

 

Por: Secom

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *