ACIJ registra crescimento na emissão de documentos para exportação

ACIJ registra crescimento na emissão de documentos para exportação
ACIJ registra crescimento na emissão de documentos para exportação

 

 

Equipamentos industriais, máquinas, óleos químicos, plásticos, metais sanitários, eletrodomésticos e peças automotivas e náuticas estão entre os produtos mais exportados com origem em Joinville. Depois figuram os têxteis e materiais siderúrgicos oriundos do ferro fundido e do aço. Com base nos números da emissão de certificados de origem na Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), o aumento nos processos de exportação é de 15,04%. Em 2019 foram liberados 6.195 processos de exportação e no ano anterior 5.385. São 810 certificados a mais.

Entre os principais parceiros comerciais da cidade do Norte estão os países pertencentes ao Mercado Comum do Sul (Mercosul): Argentina, Paraguai, Uruguai. As nações membros da Associação Latino Americana de Integração (Aladi), como o Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e México também têm adquirido produtos das indústrias de Joinville.

“O certificado de origem é solicitado pelo importador e emitido pelo exportador por meio da ACIJ para que seu cliente no exterior se beneficie com redução ou isenção total do imposto de importação”, explica o presidente da ACIJ, João Joaquim Martinelli e, complementa: “Processos de exportações para os países sem acordos comerciais não têm a exigência de ter o certificado de origem, mas a emissão do mesmo facilita o desembaraço aduaneiro junto à Alfandega porque serve como um selo de autenticidade”.

Os negócios das companhias de Joinville e região também estão mais fortes com outros países. É o caso do Egito, Israel, Índia, Guiana Francesa, Emirados Árabes, Turquia, Austrália, China e Singapura – todos adquirem produtos fabricados na cidade. De acordo com o presidente da ACIJ, o município possui parceiros consolidados, mas os negócios com outras nações podem aumentar por meio de investimento externo direto.

A emissão dos certificados de origem para os países do Mercosul é online e com assinatura digital. As demais nações deverão aderir à mudança. A equipe de comércio exterior da ACIJ é certificada pelo Ministério da Economia para emitir os documentos no formato impresso ou digital.

 

Relações com a Ásia

Para a China, na comparação de janeiro de 2019 com o mesmo período desse ano também teve um acréscimo nas exportações. Ano passado, 39 documentos foram emitidos e esse ano o número chegou a 43 certificados de origem emitidos na ACIJ.

 

 

 

Por: ACIJ

Mais notícias

Educa Mais Brasil

 

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *