bolsas_estudo

ACIJ defende menor repasse da receita líquida estadual aos poderes

ACIJ defende menor repasse da receita líquida estadual aos poderes
ACIJ defende menor repasse da receita líquida estadual aos poderes

 

 

O presidente da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), João Joaquim Martinelli, manifestou posição favorável da entidade à redução do repasse mensal do Governo do Estado aos demais poderes. A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) tramita na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) desde abril, é a base do orçamento a ser executado no ano seguinte. Os repasses mensais são chamados de duodécimos.

“Nos últimos anos as empresas fizeram a lição de casa, reduziram custos, se tornaram mais leves e competitivas. Por isso apoiamos o projeto do governador Carlos Moisés, de redução dos duodécimos. E, que o valor economizado seja integralmente aplicado em infraestrutura, sem a qual o estado não crescerá, não gerará empregos, nem renda e a arrecadação por certo não crescerá. Daí o corte terá de ser maior”, defendeu Martinelli, nesta segunda-feira, 3, durante assembleia de recondução da diretoria da ACIJ.

Caso o projeto de lei 89/2019, que altera o percentual da LDO para os poderes, seja aprovado, o repasse será reduzido de 21,88% para 19,69%. Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), em um ano, seriam R$ 400 milhões a menos no custeio de órgãos públicos. Em 2018 foram R$ 3,59 bilhões repassados a Alesc, Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC), Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC) e Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

 

 

Por: ACIJ

Mais notícias

Educa Mais Brasil

Compartilhe
Entidade:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *